sábado, 24 de maio de 2008

Estudo acha sinais de 'guerra santa' entre pagãos e cristãos na Europa medieval


Túmulo luxuoso indica resistência de elite pagã a cristianização na Alemanha do século 12.
Guerreiros eslavos adoravam deus da guerra de quatro cabeças; luta durou décadas.

Por volta do ano 1100 da nossa era, as tribos eslavas que viviam na fronteira da Alemanha com a Polônia estavam literalmente entre a cruz e a espada. Enfrentando ataques militares e missionários de seus vizinhos cristãos, a elite das tribos parece ter decidido reafirmar sua identidade pagã com túmulos luxuosos, que mostravam seu poderio e sua determinação de resistir ao invasor. Essa é a tese de um arqueólogo alemão, cujo trabalho está ajudando a entender os últimos pagãos da Europa Ocidental.
“Todos os vizinhos deles já tinham virado cristãos e eram governados por reis ou, no caso dos alemães, por um imperador”, explica Felix Biermann, do Departamento de Pré-História da Universidade Humboldt, em Berlim. “Por outro lado, as tribos eslavas dos rúgios, lutícios e obodrítios tinham estruturas políticas descentralizadas. Eles eram comandados por uma elite de guerreiros e cavaleiros, cujo poder era baseado em alianças militares. Esses chefes construíam grandes fortalezas, feitas de madeira e terra e que chegavam a ter até 400 metros de diâmetro”, diz Biermann.


Escavações recentes na Pomerânia (nordeste da Alemanha) e nas regiões polonesas que fazem

fronteira com ela revelaram um estranho aumento de sepulturas suntuosas no final do século 11 e começo do século 12. Antes, os membros das tribos eslavas eram simplesmente cremados, mas nessa época eles passam a ser enterrados, alguns deles com muita pompa. Ao analisar vários

desses túmulos de elite, como o de Usedom, que fica numa ilha do mar Báltico, Biermann verificou uma série de características comuns.

Casa dos mortos

Primeiro, os túmulos viram uma espécie de “casa” dos mortos, recobertos com estruturas de

madeira e pedra e formando “morros” artificiais, que podiam ser vistos a uma certa distância. Em segundo lugar, os defuntos ganham oferendas caras: espadas longas com cabo decorado, moedas de ouro e prata, tecidos finos, esporas de ferro e chicotes (ambos lembretes de sua condição de cavaleiros).


Há também bacias de bronze finamente decoradas, usadas para lavar o rosto e as mãos dos nobres. “É uma maneira de dizer que eles eram uma elite refinada, com hábitos sofisticados à mesa”, afirma o arqueólogo alemão. As mulheres da elite também recebiam ricos presentes em sua viagem para o além-túmulo: anéis e colares de metal precioso e amuletos feitos com dente de castor. Nessa mesma época, parece surgir uma certa separação espacial entre esses túmulos e os dos “plebeus” das tribos – outro sinal de que a elite pagã estava tentando reforçar

seu poderio.


E é aí que entra a tese de Biermann. O curioso é que o mesmo fenômeno – o repentino aparecimento de túmulos pagãos suntuosos – acontece justamente antes da conversão dos escandinavos e dos ingleses ao cristianismo, nos século 7 e 10 ou 11, respectivamente. O arqueólogo aposta que o exagero cerimonial entre as tribos eslavas servia para mostrar que o paganismo estava vivo e vigoroso diante da invasão cristã. Também pode haver uma influência indireta de pagãos vikings, que comerciavam com a região durante as décadas anteriores ao surgimento dos túmulos luxuosos

Tanto é assim que, após um breve florescimento de algumas décadas, a tradição tumular desaparece a partir do último quarto do século 12. É bom lembrar que a orientação da Igreja medieval era não colocar nenhum objeto em túmulos de cristãos – um hábito normalmente associado à crença numa vida após a morte com combates, festas e outras situações iguais às encontradas no mundo dos vivos.

Templo destruído

Até essa época, os eslavos da região adoravam deuses capitaneados por Svantevit, um guerreiro divino representado com três ou quatro cabeças (nesse caso, cada uma delas ficava voltada

para um dos pontos cardeais), cujo culto também era associado à fertilidade da terra. Não por acaso, Svantevit era retratado com uma espada na mão e um chifre oco (usado como taça) na outra, montado num cavalo branco – mais ou menos como os guerreiros pagãos que o adoravam.

.


“A religião servia como o principal fator de integração dos líderes pagãos. Eles tinham um importante centro conhecido como Rethra, que era uma mistura de fortaleza e oráculo militar, onde eles pediam o apoio dos deuses para a guerra. Esse local foi destruído por volta de 1070 e o centro militar e religioso das tribos se deslocou para o templo de Svantevit num local chamado Arkona”, conta Biermann.


De acordo com o arqueólogo, a resistência em Arkona não durou muito. As pressões para se converter ao cristianismo eram muitas. Uma delas foi a chegada de missionários liderados pelo bispo alemão Otto de Bamberg, que chegaram à Pomerânia em 1124. Cruzados alemães, poloneses e dinamarqueses também organizaram uma série de ataques à área. Finalmente, o templo de Arkona foi atacado pelo rei Waldemar I da Dinamarca.


“Temos boas informações sobre o cerco de Arkona graças à descrição feita pelo monge dinamarquês Saxo Grammaticus. Os pagãos da tribo dos rúgios estavam defendendo os muros da fortaleza, mas um soldado dinamarquês conseguiu abrir um túnel debaixo do portão e colocar fogo na muralha, que veio abaixo. Os homens de Waldemar destruíram o templo e jogaram a imagem de Svantevit no mar”, diz Biermann. “A destruição do templo é considerada um símbolo do triunfo do cristianismo na região.”


Apesar dos combates, não houve um extermínio da população pagã local. Convertidos ao cristianismo, eles acabaram se miscigenando com colonos alemães que chegaram à região no fim do século 12 e começo do século 13. “Alguns dos membros da elite pagã se tornaram cristãos, como os membros da família Greif, que viraram duques e governaram a Pomerânia até o século 17”, conta o arqueólogo alemão.

Cruzadas no leste

A destruição do templo de Arkona marcou o desaparecimento definitivo do paganismo na Europa Ocidental. No entanto, o culto a divindades não-cristãs continuou resistindo durante quase dois séculos a leste.


“No território da Prússia Oriental, que hoje pertence à Rússia e à parte nordeste da Polônia, a Ordem dos Cavaleiros Teutônicos lançou uma ‘missão com a espada’ a partir dos anos 1230”, diz Felix Biermann. Os Cavaleiros Teutônicos já tinham lutado na Palestina durante as Cruzadas e, com isso, expandiram sua ação contra inimigos da fé na própria Europa. Depois da vitória cristã nessa região, restava ainda uma grande potência pagã na Europa Oriental, a Lituânia. Nesse caso, a política acabou sendo o fator-chave: o grão-duque da Lituânia teve a chance de virar também rei da Polônia caso aceitasse ser batizado para casar com uma princesa polonesa. O grão-duque topou e foi coroado como rei Ladislau I Jagiello.


Em parte pela conversão forçada e em parte pelos interesses políticos envolvidos no processo, os costumes cristãos demoraram para dominar totalmente essa região. “Em Usedom, temos enterros do meio do século 13, no cemitério de uma igreja, que ainda mostram objetos simples mas ligados à tradição pagã, como armas e moedas”, afirma Biermann.

Fonte:G1

Mundos virtuais podem ajudar crianças, diz pesquisa

Pesquisa britânica afirma que ferramenta ajuda a 'ensaiar' atitudes do mundo real.

Uma pesquisa encomendada pela BBC à Universidade de Westminster, de Londres, concluiu que mundos virtuais podem ajudar crianças a ensaiarem o que vão fazer na vida real.


Os pesquisadores também concluíram que os mundos virtuais são uma alternativa "poderosa" a atividades mais passivas como assistir televisão.


Os cientistas, liderados por David Gauntlett e Lizzie Jackson, pesquisaram e entrevistaram crianças que testaram pela primeira vez o mundo virtual Adventure Rock, criado pela BBC para crianças entre 6 e 12 anos de idade.


"Mundos virtuais podem ser uma alternativa poderosa, cativante e interativa às mídias mais passivas", disse Gauntlett.


Este mundo virtual consiste em uma ilha criada para o canal infantil da BBC. Os participantes exploram o mundo virtual sozinhos, mas podem enviar mensagens e dividir suas experiências e opiniões com outras crianças.


Papéis

O professor David Gauntlett afirmou as crianças assumiam um dos oito papéis no mundo virtual.


Em certos momentos eram exploradores e em outros, queriam se conectar com outros jogadores para conseguir avançar no mundo virtual, entre outros papéis.


Segundo Gauntlett, estes mundos virtuais na internet funcionam como espaços de pesquisa onde as crianças podem tentar todos os tipos de atitudes sem experimentar as conseqüências que se seguem no mundo real.


Como exemplo, o professor afirma que os participantes do Adventure Rock aprenderam várias habilidades sociais e brincaram com sua própria identidade dentro do mundo virtual.


Os professores das escolas primárias que participaram da pesquisa afirmaram que os alunos foram sinceros sobre as partes do mundo virtual que mais gostaram.


"As crianças sabem o que estão fazendo e são muito bons para dizer de uma forma honesta e sem rodeios o que eles querem ver", disse Will Davies, professor da Escola primária Peterston Super Ely.

Fonte:G1

sexta-feira, 23 de maio de 2008

Seus dados seguros no pendrive

Segurança não é apenas uma palavra da moda quando o assunto é a informação que você carrega no seu laptop ou chaveirinho flash. O roubo de dados confidenciais pode acontecer tanto no meio cibernético, quanto no físico, como, por exemplo, se roubarem seu notebook, celular ou pendrive. No entanto, existem recursos de segurança como biometria e criptografia que podem ajudar você a proteger suas informações.

Os pendrives mais modernos usam a tecnologia biométrica para escanear as impressões digitais do dedo do usuário e transformá-las em senha de acesso. Dois bons exemplos são os pendrives Jet Flash 210, da Transcend, e o Cruzer, da Sandisk.

O pendrive da Transcend, vem com leitor biométrico embutido. O recurso garante que as informações armazenadas nele serão liberadas apenas quando o sistema reconhecer a digital cadastrada. Para ativar o sensor biométrico, basta plugar o dispositivo na entrada USB 2.0 do seu computador.

O modelo é compatível com o sistema operacional Windows 2000 e XP e tem versões de 1GB e 2GB de capacidade de armazenamento. Depois que o usuário conectar o dispositivo ao computador, surgirá uma tela que pede o cadastramento da digital. Basta seguir o passo-a-passo. O pendrive de 1GB custa R$ 210 e o preço da versão de 2GB é R$ 299.

Já o pendrive da Sandisk tem leitor de digital desacoplável e 1GB de capacidade de armazenamento. Basta cadastrar a digital e passar o dedo para acessar os dados guardados no chaveirinho flash. Ele custa R$ 99.

Mas se você trabalha com arquivos pesados e que ocupam muito espaço, o custo benefício desses dispositivos pode não compensar. Eles custam pelo menos o dobro dos pendrives normais com a mesma capacidade. O acessório custa R$ 99.

confira tambem o artigo:

Dez aplicativos que vão deixar seu computador mais rápido e seguro

Site vende gadgets inspirados no novo Indiana Jones



Após um hiato de quase 20 anos desde o último filme, a série Indiana Jones está de volta à grande tela. É interessante notar que na era da Internet e de toda informação à distância de um clique, Steven Spielberg aciona até outros mundos para compor a trama (como sempre, carregada de mistério) do arqueólogo mais famoso do cinema.

Quem for assistir à “Indiana Jones e o Reino da Caveira de Cristal”, quarto filme da franquia, provavelmente irá querer um gadget low-tech como o Cristal Skull Adventure Projector.

Listado no blog da revista Wired e à venda no site especializado em memorabilia da série, ele replica as caveiras sobrenaturais que são o centro da ação e as transforma num projetor de imagens, com direito até a narração do professor Jones.

O projetor é destinado às crianças e custa US$ 39,00 na página, onde pode ser adquirido em esquema de pré-venda. O souvenir inclui CD de áudio e alguns slides com imagens de locais inóspitos mundo afora.

No endereço há ainda outros eletrônicos inspirados no filme, como uma versão com controle remoto das formigas gigantes da Amazônia — protagonistas de uma das muitas seqüências de ação da história.

Folha high-tech transforma luz do sol em energia elétrica


Equipamento com formato de folha foi apresentado em Kobe, no Japão.
Novidade é resultado de parceria entre três organizações japonesas.

Organizações japonesas apresentaram, nesta sexta-feira (23), uma célula solar que tem o formato de folha. Desenvolvida pela Mitsubishi, Tokki e Aist (Advanced Industrial Science and Technology), esse equipamento é considerado uma fonte de energia limpa, pois pode transformar a luz do sol em energia elétrica. O produto exibido em uma feira realizada em Kobe, no Japão, ainda não está disponível comercialmente.

Fonte:G1

O cérebro zen


É o tipo de coisa que você tem experimentar por si mesmo, pois é difícil descrever a sensação: passar algumas horas no tablado do templo Ryonji (dragão em paz), em Kyoto, no Japão, contemplando o jardim de pedras. Já até imagino o comentário de alguns: pôxa, mas não tinha nada melhor pra fazer?

O jardim do templo Ryonji é patrimônio mundial declarado pela Unesco e desafia a imaginação de milhares de visitantes todo ano com sua composição abstrata de 15 rochas, espalhadas num retângulo vazio composto por pequenas pedras brancas. Nada de flores, sem fontes e sem árvores. O vazio chama mais a atenção do que o conteúdo.

O templo foi construído por volta de 1450 e parece ter sido reservado para a meditação budista. A construção aconteceu durante um período de revolução nas artes visuais no Japão, na era Muromachi (1333-1573). Ninguém conhece o artista responsável pelo jardim, nem qualquer explicação foi deixada a respeito da disposição das rochas. As pedras de diferentes tamanhos estão dividas em 5 grupos dispersos e, não importa o ângulo do observador, só é possível a visualização de 14 das 15 rochas. Diz a lenda que você só conseguirá observar todas ao mesmo tempo quando atingir o nirvana, a iluminação espiritual decorrente da meditação zen…

Acredita-se que as rochas podem ser simbólicas, representando, por exemplo, uma tigresa atravessando um rio com suas crias. O fato de uma rocha sempre ficar oculta representaria a proteção de um dos filhotes em caso de perigo, garantindo a sobrevivência dos descendentes. Essa seria a verdade oculta ou absoluta, também descrita pelo psicanalista Wilfred Bion como “O”. Segundo Bion, essa verdade “O” seria o caminho para a alucinação consciente ou iluminação. Volto para Bion e o papo-cabeça em breve.

Serenidade
Mas o que intriga os visitantes é a serenidade proporcionada pelo local. Parece que o jardim quer transmitir algo através da aparente distribuição aleatória das rochas no espaço. Em 2002, pesquisadores publicaram na renomada revista científica “Nature” uma possível explicação para o mistério do jardim de Ryonji. O segredo: uma mensagem subliminar escondida na disposição das rochas (Tonder, Lyons e Ejima, 2002).

Os pesquisadores examinaram a estrutura espacial do jardim usando uma metodologia chamada “transformação médio-axial”, muito usada em processamento de imagens e estudos biológicos da visão. O conceito é simples: imagine-se dentro de um carro em movimento num dia de chuva. As gotas nas janelas começam a se mover e vão se agrupando umas com as outras. Chamamos de médio-axiais os pontos de encontro desses caminhos imaginários formados pelo movimento das gotas. Encontrar contornos de objetos em nuvens é uma conseqüência desse processo. Sabe-se que os humanos, inconscientemente, possuem um sensibilidade visual à simetria axial quando expostos a estímulos de formas diversas.

Ao aplicar esse tipo de análise ao jardim, o grupo revelou a imagem de uma árvore oculta, com o tronco posicionado no tablado e os galhos se abrindo simetricamente em direção aos grupos de rochas. Ao impor uma disposição aleatória nas rochas a imagem é perdida, em apoio à idéia de que a disposição original não foi acidental. O artigo sugere que a sensação de bem estar causada pela contemplação do jardim foi projetada com base na física do olho e no inconsciente humano.

Padrões naturais?
Confesso que quando li o artigo não fiquei muito convencido. Pra mim, a beleza do jardim estava simplesmente na sua composição minimalista. Porém, existe uma série de estudos em neurociência demonstrando a capacidade humana de reconhecer padrões naturais em pinturas abstratas. Isso parece acontecer de forma inconsciente e independente de fatores culturais. A percepção de cenários naturais e associação a elementos de natureza orgânica (vegetal e animal) ou inorgânica (geológica ou meteorológica) requer uma capacidade de compreensão altamente intuitiva. Existiria então um código ou uma linguagem comum (o inconsciente coletivo) aos humanos, explorada por artistas abstratos?

Às vezes acho que esse pensamento ou memória comum da espécie humana é a mesma coisa que Bion chamou de verdade universal e outros chamaram de telepatia. Isso poderia explicar o fato de diversas idéias surgirem em diferentes cantos do mundo ao mesmo tempo, de forma independente.

De fato, alguns trabalhos de física teórica como a conexão quântica (também conhecida como conexão de Einstein) prevêem algo semelhante. O fenômeno ajudaria na sobrevivência da espécie, uma vez que garantiria que a humanidade não perdesse uma nova idéia, além de estar sincronizada pra receber um novo conceito. Para que isso tenha sido selecionado evolutivamente, teríamos de encontrar pistas conservadas no genoma.

O problema dessa idéia é que ela é difícil de testar, pois teríamos que encontrar os fatores responsáveis e entender como atuam no sistema nervoso. Difícil não é impossível, e no futuro teremos tecnologia para isso. Supondo que essa memória ou verdade universal realmente exista, será que conseguiríamos nos organizar como espécie para tirar proveito disso, ou seria esse nosso fim?


Fonte:G1

quinta-feira, 22 de maio de 2008

Notebook de baixo custo; a Dell também entra no mercado


Segundo palavras do próprio Michael Dell, depois da HP e da Intel, chegou a vez da Dell comercializar o seu notebook de baixo custo para competir com o Eee PC.


O projeto contará com o apoio da fabricante tawanesa Compal Electronics que quer distribuir, em 2008, em torno de 1 a 2 milhões de unidades no mercado.

As características do novo ultraportátil da Dell ainda são desconhecidas, sabe-se somente que terá uma tela de 8.9 polegadas e que seu preço será algo em torno de 300 euros.

Fonte: El Pais

Microsoft dará desconto em compras online feitas com se sistema


REDMOND, Washington (Reuters) - A Microsoft afirmou nesta quarta-feira que lançou um novo serviço de busca de "cashback" que paga aos usuários um desconto por comprarem produtos que eles encontram por meio de seu mecanismo de busca online Windows Search.

O desconto do Live Search é a última tentativa de maior criadora mundial de software de atrair usuários para seu sistema de busca, que ocupa um distante terceiro lugar atrás do Google e do Yahoo .

Quando um usuário do Windoes Live procura um produto, ele irá obter links para varejistas online que oferecem aquele produto com desconto. Se o usuário então comprar aquele item do site do varejista, o desconto será ajustado pela Microsoft.

A Microsoft vê as buscas online como componente crucial para se estabelecer como uma potência do segmento de propagandas na Internet. O Google se tornou o líder desse segmento colocando anúncios baseados nos resultados das buscas de textos feitos em seu mecanismo de pesquisa.

(Reportagem de Bruce Rutledge).

Justiça proíbe inglês de exibir vídeos delinqüentes no YouTube


Caso descumpra a ordem, jovem de 23 anos pode ser detido.
Imagens mostram excesso de velocidade, uso de drogas e calote em posto de gasolina.


A Justiça britânica determinou que um usuário do YouTube deixe de colocar nesse site vídeos que mostram comportamento inadequado e muitas vezes criminosos, segundo a publicação “Times”. Andrew Kellett, 23, publicou na página do Google cerca de 80 desses arquivos e o material foi encontrado por autoridades. O jovem já havia sido condenado por outros crimes anteriormente.

As imagens mostram Kellett dirigindo em alta velocidade, usando drogas, saindo de um posto de gasolina aparentemente sem pagar a conta e ultrapassando carros de maneira agressiva, por exemplo. Ele também aparece pagando menos do que deveria a um motorista e estourando fogos de artifícios em uma lata de lixo colocada na rua.
Por tudo isso, a Justiça do condado de Leeds, onde ele mora, lhe concedeu na terça-feira (20) uma ordem de comportamento anti-social (Asbo, na sigla em inglês) proibindo a exibição on-line de suas atividades. Ele também foi proibido de ultrapassar o limite de velocidade, participar de rachas ou agir de maneira que “cause alerta, estresse ou perturbe qualquer pessoa do Reino Unido”. O jovem já foi condenado por diversos crimes.

“Ele deve estar concorrendo para o post de criminoso mais burro de Leeds. Ele nos deu todas as evidências nesses vídeos”, afirmou conselheiro Les Carter, de Leeds, ao “Times”. Caso desobedeça a determinação de não publicar esse tipo de arquivo na internet, explicou Carter, o jovem pode ser preso.

O usuário do YouTube protestou contra a determinação, alegando ter apenas filmado aquelas ações, que teriam acontecido se ele estivesse ou não naqueles lugares – muitos dos vídeos, no entanto, mostram . Kellett afirmou ainda que a proibição fere seus direitos de liberdade de expressão.

Estudante dos EUA 'enfeita' logotipo do Google e ganha US$ 10 mil


Concurso dará bolsa de estudos nesse valor para a vencedora usar na universidade.
Estudante campeã cursa a sexta série; desenho será publicado no site de buscas.

Uma jovem estudante de Castro Valley (Califórnia, EUA) venceu uma competição do Google que propunha a criação de um Doodle -- logotipo modificado da empresa, usado em ocasiões especiais (confira aqui alguns deles). Por seu desenho, Grace Moon ganhou uma bolsa de estudo de US$ 10 mil que poderá ser usada na faculdade, além de um prêmio de US$ 25 mil para sua escola, a Canyon Middle School. A imagem campeã pode ser vista abaixo.
Outra promessa da empresa, que anunciou a vencedora nesta quarta (21), era de que o logotipo criado por Grace seria publicado na página principal do Google, nesta quinta (22). Por enquanto, a versão norte-americana do site ainda exibe seu tradicional logotipo.

A idade da garota, que cursa o equivalente à sexta série nos EUA, não foi divulgada. Segundo Grace, seu desenho mostra um mundo que tem o céu como cenário. “Esse novo mundo é limpo e fresco e, nele, as pessoas são sociais e iluminadas. Cada pessoa é tratada como família, não interessa quem ela seja. O sol claro aquece esse lugar ideal com amor e ilumina o dia de todos”, escreveu.

Os 40 finalistas da competição realizada na América do Norte foram na quarta-feira ao Googleplex, na Califórnia, com seus pais. O blog do Google afirma que eles participaram de diversas atividades, incluindo uma aula de como transformar os logos do Google com Dennis Hwang, executivo responsável por essa área. Clique aqui para ver as criações dos finalistas desse concurso, que teve 16 mil inscritos.

Jovem de 16 anos vai representar Brasil na Copa do Mundo de futebol virtual


Em um mês, paulista André Buffo disputou 206 partidas on-line e conquistou vaga na final.
Neste sábado, na Alemanha, ele disputa o prêmio de US$ 20 mil contra outros 31 jogadores.


Em 2008 o Brasil pode não ter grandes candidatos ao posto de melhor jogador escolhido pela Fifa, mas uma revelação dos gramados virtuais tem chances de dar ao país mais um título importante: o de "melhor jogador de futebol nos games".

André Buffo, de 16 anos, conhecido no ranking on-line de PlayStation 3 como 'Scorpion', é o único representante do Brasil na final mundial do Fifa Interactive World Cup (FIWC), campeonato do jogo "Fifa 08" organizado pela entidade controladora do futebol.

Neste sábado (24), em Berlim (Alemanha), André enfrenta outros 31 jogadores na tentativa de ganhar o prêmio de US$ 20 mil e o título de "melhor jogador virtual" (clique aqui para ver os finalistas). Se vencer, recebe as honras na mesma cerimônia da Fifa que elege, em dezembro, na Suíça, os melhores jogadores do mundo no futebol "de verdade".

"Scorpion" é novo, mas essa não é sua primeira competição internacional. Ele já disputou a etapa mundial da World Cyber Games (WCG) na Itália e o Fifa Interactive World Cup na Holanda, em 2006, ano em que começou a participar de torneios. Na primeira participação no torneio da Fifa, André ficou entre os 16 melhores, entre 128 competidores.

Ele acredita que está mais bem preparado este ano, mesmo com as diferenças entre versões de "Fifa" entre uma plataforma e outra, a cada ano que passa. A final do FIWC 2008 será disputada no console PlayStation 3, da Sony. Segundo André, essa versão privilegia o ataque, ao contrário da versão de computador, mais defensiva.

Fonte G1


A família aumentou!


Para mim, fotos de Júpiter como esta, tiradas pelo Hubble, lembram os quadros de Van Gogh. Mas, na realidade, esta em específico mostra o nascimento de mais uma mancha vermelha. Agora a família já tem três membros!

A Grande Mancha Vermelha foi observada pela primeira vez por Giovanni Cassini em 1665 e representa uma tempestade que deve durar aí uns 350 anos, pelo menos. Mais recentemente, em 2006, uma outra tempestade parecida foi descoberta na mesma latitude da Grande Mancha Vermelha. Ela foi chamada de Oval BA, mas é mais conhecida
como Mancha Vermelha Júnior. O curioso é que a Mancha Júnior foi formada pela junção
de três manchas ovais esbranquiçadas em 2005. No ano seguinte, ela se tornou vermelha.
Essa mancha “passeia” pela atmosfera de Júpiter e, de dois em dois anos, encontra sua irmã maior. Agora uma terceira mancha veio se juntar à família.

A nova mancha foi descoberta a oeste da Grande Mancha na mesma latitude. Ela é
vermelha como a Júnior, mas não tão escura quanto a Grande. Ninguém sabe ao certo por que elas são vermelhas. Especula-se que seja por que elas arrancam material das camadas de nuvens mais abaixo das camadas que nós vemos no telescópios. E o curioso é que, quando a Júnior nasceu, ou seja, quando se tornou vermelha, a Grande, que já era vermelha, ficou mais escura.

O que está fazendo com que manchas vermelhas apareçam assim e a Grande Mancha Vermelha fique mais vermelha ainda? Ao que parece, Júpiter está passando por uma grande mudança climática. Aparentemente a temperatura está subindo no equador e baixando nos pólos. Uma mudança de temperatura global de 10 graus Celsius está sendo prevista para os próximos anos. Essa mudança tem o efeito e criar novas tempestades e também intensificar as tempestades existentes, e essas mudanças partiriam do sul de Júpiter, justamente onde estão as três manchas. Isso faria com que a Grande Mancha sugasse mais material de baixo, ficando mais escura, e a Júnior ficasse mais intensa, a ponto de conseguir atingir uma camada mais abaixo, o que, no final das contas, deixou-a vermelha.

As atenções agora se voltam para essa família em Júpiter, que acabou de surgir detrás do Sol. É que em agosto, segundo as projeções, a nova mancha (ainda sem nome ou apelido) deve se encontrar com sua irmã mais velha. Duas coisas podem acontecer: um abraço
tão fraterno que as duas tempestades acabem se juntando numa só, ou uma
incompatibilidade total de gênios, e cada uma vai para um lado diferente. Vamos aguardar!

Fonte: G1

Presídio da Itália vira restaurante e detentos 'atacam' de garçom


Eles cozinham e servem até cem clientes por noite, na detenção.
Clientes têm as bolsas confiscadas e só podem usar talheres de plástico.


Os clientes que fazem reserva nesse restaurante terão suas fichas criminais checadas, antes que sejam autorizados a freqüentar o local. Quando chegam ao estabelecimento, suas bolsas e telefones celulares são confiscados e eles passam por um detector de metal. Para comer, somente talheres de plástico. O restaurante pouco usual fica em Volterra, na Itália, mais exatamente dentro da prisão de alta segurança Fortezza Medicea.

O estabelecimento não abre todas as noites, apenas algumas por ano, e parte do dinheiro arrecadado vai para caridade. A iniciativa teve início em 2006 e, desde então, passou a transformar detentos em cozinheiros e em garçons -- na ocasião eles, usam roupas apropriadas para servir os clientes em um salão arrumado, que em nada lembra uma prisão. O jantar servido para até cem pessoas custa individualmente 35 euros, ou cerca de R$ 58.
A equipe conta com 30 cozinheiros, ajudantes de cozinha, garçons e sommeliers que foram cuidadosamente selecionados. Há 150 detentos em Fortezza Medicea e aqueles acusados de crimes associados à máfia, tráfico de drogas e seqüestro não podem participar da iniciativa. Os funcionários da cozinha precisam pedir permissão para um guarda quando querem usar facas. Além disso, todos os detentos são vigiados de perto por carcereiros.
“Não é apenas uma distração. É mais do que isso”, afirma o detento Arena Aniello, preso desde 1993 sob acusação de homicídio. “A vida na prisão é como uma máquina de fazer cópias. Você deixa sua cela, trabalho, faz exercícios físicos. Todo dia é igual. Por isso, essa oportunidade é incrível”, continua.

A iniciativa é uma das muitas na Itália que tem como objetivo ensinar algumas atividades profissionais a detentos. Mulheres presas em Milão, por exemplo, aprendem a costurar.
Fonte: G1

Construa seu próprio sensor multi-touch!



Gostou do iPhone? O que me diz do touchpad multi-touch do Macbook Air?

Bem, o fato é que você poderá ter o seu próprio sensor multi-touch e utilizá-lo para comandar as operações do Microsoft Windows XP, e o melhor de tudo: Com um custo mínimo!

Como? Basta juntar todos os materiais necessários para o desenvolvimento do “sensor”, e instalar um software opensource chamado: Touchlib para o rastreamento dos toques sobre a superfície do aparelho.

Materiais Necessários:

  • Uma caixa de papelão
  • Um pedaço de vidro ou acrílico com superfície lisa e limpa
  • Uma folha de papel
  • Fita crepe
  • Tesoura
  • Uma moldura para quadros
  • UmaWebcam(neste exemplo, utilizou uma Philips spc900nc)
  • Um computador(dã)
  • Software Opensource: Touchlib

Agora, basta assistir ao vídeo, e conferir todos os passos para a construção do seu próprio sensor multi-touch. Divirta-se!

Assita o video tutorial:

video

quarta-feira, 21 de maio de 2008

Mac para anotações

Blogueiro esnoba design da Apple e transforma notebook em lousa.


Há quem não considere um Mac Pro tão útil como aparenta. Ou não dá a mínima para o design sempre superelogiado da Apple. É o caso do blogueiro Russel Davies, que resolveu tornar o laptop "mais útil para anotações" (seguindo palavras do próprio), criando um "display" externo. Mas esqueça LEDs e LCDs. Para isso, Davies transformou a carcaça do Mac em um quadro-negro, com anotações feitas em giz...

Fonte:G1

Em 2008, anúncios em redes sociais devem chegar a US$ 2 bilhões


Estimativa global considera sites como Facebook, MySpace e Orkut.
Pesquisa prevê que, em 2011, gastos devem chegar a US$ 4,3 bilhões

A empresa de pesquisa eMarketer divulgou nesta semana um estudo segundo o qual US$ 2,02 bilhões (cerca de R$ 3,34 bilhões) serão gastos globalmente com anúncios de redes sociais em 2008 – desse total, US$ 1,4 bilhão referem-se ao mercado norte-americano.

A mesma pesquisa revisa para baixo um investimento global previamente anunciado nessa mesma área, para 2011: de US$ 4,7 bilhões para US$ 4,3 bilhões. Os gastos em todo o mundo em 2006, considerando os anúncios em redes sociais, foram de US$ 513 milhões, enquanto o ano de 2007 registrou US$ 1,2 bilhão.

O atual cenário econômico, combinado ao fato de que os sites de relacionamento -- Facebook, MySpace e Orkut, entre outros – ainda trabalham no desenvolvimento de sistemas eficazes de anúncio, fez com que a companhia revisasse para baixo a expectativa de crescimento do setor nos próximos anos.

Debra Aho Williamson, analista responsável pelo estudo, disse que as possibilidades de as companhias usarem a comunicação entre internautas para anunciarem, além de espalharem a idéia de uma marca de forma viral nas redes sociais, se mostraram mais difíceis do que inicialmente se imaginava.

Exemplo dessa dificuldade foi um sistema chamado Beacon, anunciado no final de 2007 pelo Facebook. Com ele, os próprios usuários podem indicar produtos e serviços: quando um internauta aluga um filme em uma grande locadora, por exemplo, tem a opção de divulgar o título de sua escolha para todos os contatos do Facebook. De cara a idéia não agradou e o fundador do site, Mark Zuckerberg, pediu desculpas pelos erros na implementação da plataforma, que passou por modificações.

Somente neste ano, nos Estados Unidos, o investimento de anunciantes no MySpace chegará a US$ 755 milhões, diz a eMarketer. Já o rival Facebook ficará com uma fatia menor: US$ 265 milhões durante todo o ano, também no mercado norte-americano.

Nasa tenta pousar sonda neste domingo para achar 'tijolos da vida' em Marte


Phoenix deve descer com retrofoguetes -- técnica que não tem sucesso desde 1976.
Espaçonave custou a americanos e canadenses quase meio bilhão de dólares.

Os engenheiros da Nasa terão apenas mais uma oportunidade de ajustar o curso da espaçonave, no sábado. Depois disso, o destino da Phoenix já estará selado, antes mesmos da difícil tentativa de descida no planeta vermelho, marcada para as 20h53 deste domingo (25).

O desafio não pode ser subestimado. A equipe da agência espacial americana tem por objetivo realizar uma forma de pouso que foi conduzida com sucesso em Marte pela última vez em 1976 -- 32 anos atrás.

Em vez de usar airbags para o contato final com a superfície -- como o fizeram as missões robóticas Mars Pathfinder e Mars Exploration Rovers --, a Phoenix usará retrofoguetes, que devem desacelerar a sonda e permitir que ela pouse suavemente sobre seus três pés.

A última sonda a tentar fazer isso foi a americana Mars Polar Lander -- que se espatifou no chão marciano, em 1999, e nunca mais foi vista. Curiosamente, a Phoenix está lá para fazer o que a Polar Lander não conseguiu -- descer numa das regiões mais geladas de Marte. Só que, enquanto a Polar Lander mirou uma área próxima ao pólo sul, a Phoenix tentará a sorte no pólo norte.

A Nasa sabe que é uma missão de alto risco. Quanto risco? "Tem muitos cálculos, mas o melhor medidor é dizer que menos de 50% das missões para Marte tiveram sucesso. A missão tem muito risco", disse ao G1 Ramon de Paula, engenheiro brasileiro responsável pela missão no Quartel-General da Nasa, em Washington.

Pode acontecer de tudo. A descida é feita automaticamente, e todos os sistemas -- ativação dos pára-quedas, desprendimento do escudo térmico, acionamento dos retrofoguetes -- precisam funcionar na hora certa, com todas as incertezas que a entrada atmosférica em um mundo alienígena traz.

Além disso, a Phoenix também precisará de sorte. Com 2,6 metros de comprimento, a sonda pode se quebrar ao meio, se der o azar de cair sobre uma rocha suficientemente grande. Não há como controlar com precisão o local de pouso (no máximo, os engenheiros desenham uma elipse imaginária no solo, e a sonda deve cair em algum ponto daquela área), de modo que o pedregulho fatal é uma real possibilidade.

Pedras adjacentes ao local de pouso também podem prejudicar a abertura dos painéis solares, colocando em risco o sucesso da missão.

Todas essas emoções, a um custo de quase meio bilhão de dólares (US$ 420 milhões dos EUA, mais US$ 37 milhões vindos do Canadá, que bancou a estação meteorológica instalada a bordo da sonda).

Claro que, para arriscar tanto, a Nasa espera recompensas.

Caso a missão dê certo, terá uma oportunidade única de estudar o gelo marciano -- que tem, além de dióxido de carbono, também água, como seus componentes. Mais que isso, sensores poderão procurar, em meio a essas pedras congeladas, substâncias orgânicas. Seria o próximo passo na busca por vida no planeta vermelho, depois que os jipes Spirit e Opportunity constataram que Marte já teve grandes quantidades de água corrente em sua superfície -- um dos sinais para identificar a habitabilidade de um mundo, segundo os astrobiólogos.

Por ora, entretanto, tudo que a Nasa quer é que a Phoenix pouse com sucesso e envie dados científicos. É um passo crucial para manter o programa de exploração marciana nos trilhos, já que o futuro não parece particularmente animador no planejamento da agência a partir da próxima década.

Fonte:G1

Barbeiragem no Photoshop destrói álbuns de formatura nos EUA


Fotos de formandos têm cabeças trocadas e pescoços alongados.
Estúdio responsável pelas bizarrices vai arcar com custos de nova impressão.

Funcionários de uma escola de McKinney (Texas, EUA) disseram ter ficado apavorados com os álbuns de formatura entregues à instituição nesta semana. Entre as distorções existentes em cerca de 30 fotos, havia cabeças colocadas sobre corpos aos quais não pertenciam.

Além da troca de cabeças, os álbuns de formatura da McKinney High School mostram pescoços extremamente alongados, uma garota sem os braços e o rosto de uma estudante colocado sobre um corpo nu, com borrões para disfarçar a imagem dos seios.

Sara Thurin Rollin, porta-voz da Lifetouch National School Studios, empresa responsável pelos álbuns, afirmou que as alterações foram um “infeliz lapso” de um funcionário. Ela disse não acreditar que o responsável pelas modificações tivesse más intenções.

A escola pediu que o estúdio mantivesse as cabeças com o mesmo tamanho e olhos na mesma altura para todos os estudantes, segundo a porta-voz. “Essa solicitação é pouco comum e muito particular, mas isso não sugere que o que aconteceu seja aceitável.”

Rollin se recusou a dizer se a empresa demitiu o funcionário responsável pelas bizarrices nos álbuns de formatura. Ela afirmou que o estúdio assume toda a responsabilidade pelas fotos alteradas e vai financiar os custos envolvendo a nova impressão dos álbuns.

Fonte:G1

terça-feira, 20 de maio de 2008

Adobe Tutoriais

A família de produtos Adobe® Creative Suite® 3 é uma opção no conjunto de ferramentas criativas que você domina, nas disciplinas de criação que você explora e na riqueza e abrangência de conteúdo que você cria. Esta nova versão revolucionária inclui seis edições, cada uma incluindo componentes líderes de mercado totalmente integrados que permitem realizar praticamente qualquer tarefa criativa.

Bom como sempre a Adobe lança ano após ano novos produtos e nem sempre os usuario s conseguem acompanhar essas mudanças.

Em umas de minhas pesquisas diariamente pelo ciberespaço, encontrei uma comunidade da adobe dedicada a tutoriais e perguntas freqüentes.

O site se encontra em inglês, mais nao torna dificil a compreensão.
Link: http://www.adobetutorialz.com/

Criadores do 'laptop popular' anunciam portátil futurista por US$ 75


'XO-2' terá duas telas sensíveis ao toque, eliminando o tradicional teclado.
Computador voltado à educação infantil deve chegar ao mercado em 2010.

A organização sem fins lucrativos "Um laptop por criança" (OLPC, na sigla em inglês), anunciou nesta terça (20) o sucessor do XO, também chamado de "laptop de US$ 100". O portátil XO-2 será menor que o anterior e terá duas telas sensíveis ao toque, o que elimina o teclado e dá ao computador uma aparência de livro digital.

Segundo os produtores, o XO-2 custará US$ 75, será mais leve que o primeiro, terá metade do tamanho e consumirá cerca de 1 watt - contra o consumo de 2 a 4 watts do original. Não foram divulgados detalhes de hardware do aparelho, como processador, memória ou capacidade de armazenamento.

O XO da primeira geração é produzido desde novembro de 2007. Quando foi anunciado, ele ganhou o nome de “laptop de US$ 100”, pois a meta era vendê-lo por esse preço. Atualmente, no entanto, ele é comercializado por cerca de US$ 188 para ministérios da educação de países como México, Uruguai e Iraque.


"É crucial que o design do laptop XO produza uma funcionalidade que seja ao mesmo tempo altamente funcional e que produza muita diversão para as crianças", disse Yves Behar, um dos projetistas do XO, em comunicado da OLPC à imprensa.


As duas telas sensíveis ao toque e o baixo consumo de energia pretendem facilitar o uso de crianças em idade escolar e em colégios das zonas rurais de países em desenvolvimento.

Fonte: G1

Um vizinho de mau humor


Todo mundo tem um dia ruim. Tem dias que nada dá certo, as coisas saem erradas e você eventualmente tem vontade de explodir e nessa hora é bom não ter ninguém por perto.

As estrelas também.

No dia 25 de abril, o satélite Swift detectou o que seria a mais violenta expressão de mau humor que uma estrela poderia ter. Uma explosão de alta energia detectada principalmente em raios-X. Confira!

Isso já seria surpreendente por si só, pois o Swift é um satélite projetado para detectar explosões de raios gama do universo distante e detectar uma explosão tão violenta de uma estrela nunca esteve em seus planos. Entretanto, este fato se tornou ainda mais surpreendente quando se descobriu que a estrela que estava em um dia ruim era EV Lacertae.

EV Lacertae é uma anã vermelha, o tipo de estrela mais abundante no universo. Ela tem apenas um terço da massa do Sol e brilha com apenas um centésimo da luminosidade dele. Pode ser vista apenas com telescópios com um brilho de magnitude 10 no céu. EV Lac é um dos nossos vizinhos mais próximos, a apenas 16 anos luz de distância.

Com isso tudo, não haveria muito a se dizer desta estrela — ela é relativamente jovem, com algumas centenas de milhões de anos e gira uma vez a cada quatro dias. Comparativamente, nosso Sol gira uma vez a cada quatro semanas.

A explosão foi detectada primeiramente pelo instrumento russo Konus a bordo do satélite Wind da NASA. Dois minutos depois o Swift já apontava seu telescópio de luz ultravioleta e óptica para observá-la. Só que a explosão foi tão intensa que o telescópio automaticamente se desligou por motivos de segurança. A explosão permaneceu intensa durante mais de 8 horas! Durante este período, a estrela aumentou tanto de brilho que se tornou visível a olho nu.

Mas o que teria causado tanto mau humor a esta criança?

Muito provavelmente esta explosão está ligada ao seu rápido período de rotação e seu campo magnético. O Sol passa por momentos assim de vez em quando, mas nada tão violento, ainda bem. Uma explosão como esta é capaz de esterilizar qualquer ambiente com vida. A rápida rotação da estrela deve gerar campos magnéticos muito fortes em pontos bem localizados. Nestes pontos o valor do campo deve ser 100 vezes mais intenso que o campo magnético do Sol. A energia armazenada no campo magnético é que dá origem a explosões como estas.

A teoria a respeito do surgimento destas explosões ainda tem detalhes controversos e sempre se baseou nas explosões que observamos no Sol. EV Lacertae agora nos dá a oportunidade não só de aprimorar esta teoria, bem como nos abre uma janela para o passado. Como ela é uma estrela 15 vezes mais jovem que o Sol, o estudo do seu dia de mau humor nos dá dados a respeito do comportamento do Sol em seus dias de juventude. Em seus primeiros bilhões de anos de vida ele deve ter passado por momentos assim, explodindo milhões de vezes, cauterizando o material que um dia iria se tornar na Terra e os outros planetas.

Ainda bem que a idade trouxe um pouco de tranqüilidade ao Sol!

Fonte: G1

segunda-feira, 19 de maio de 2008

Palito de dente' de ouro é achado em naufrágio de 1622


Segundo arqueologistas, o objeto dourado vale mais de US$ 100 mil.
Um mergulhador recuperou o artefato.

Uma companhia especializada em localizar tesouros perdidos achou uma relíquia dourada que é uma combinação de um palito de dente e um cotonete. Um mergulhador recuperou o artefato em uma busca por objetos de um navio espanhol naufragado em 1622. Segundo arqueologistas, o objeto dourado de cerca de 3 polegadas usado para higiene pessoal tem mais de 385 anos de existência e vale mais de US$ 100 mil. (Foto: Reuters)
Fonte: G1

Facebook se diz independente, apesar de rumor sobre Microsoft

Fundador Mark Zuckerberg diz que objetivo é promover o site a longo prazo.
Segundo o 'Wall Street Journal', Microsoft tentaria comprar a rede social.



Mark Zuckerberg, fundador e presidente-executivo do Facebook, enfatizou o espírito independente de sua empresa nesta segunda-feira (19), depois que uma reportagem citou que o site de redes sociais poderia ser vendido à gigante do software Microsoft, que está buscando maneiras de reforçar seus negócios na internet.

"É possível dizer, com base em nossa história e naquilo que já fizemos, que realmente desejamos manter a companhia independente e nos concentrar em reforçá-la e promovê-la em longo prazo", disse Zuckerberg à Reuters durante visita ao Japão, para o lançamento do Facebook em japonês.


A Microsoft já tem uma pequena participação na empresa, e o "Wall Street Journal" publicou reportagem este mês segundo a qual a gigante do software, depois de fracassar em sua oferta de US$ 47,5 bilhões pelo Yahoo, teria se aproximado do Facebook para avaliar seu interesse em uma tomada de controle completa.


Questionado especificamente sobre a perspectiva de uma venda, Zuckerberg se recusou a comentar.



Microsoft procura

A Microsoft ainda não abandonou de vez um acordo com o Yahoo e anunciou no domingo (18) que havia apresentado um plano alternativo ao grupo.


O Facebook, fundado por Zuckerberg quando ele estudava na Harvard University em 2004, se tornou um dos endereços mais quentes da internet, devido à forte lealdade de seus mais de 70 milhões de usuários, que trocam fotos, mensagens e presentes virtuais.


A Microsoft fez um investimento de US$ 240 milhões no Facebook em outubro do ano passado, em uma transação que avaliava o valor de mercado da empresa iniciante em US$ 15 bilhões.


Li Ka-shing, o magnata de Hong Kong, recentemente investiu US$ 120 milhões na empresa, e investidores de menor porte contribuíram com mais US$ 15 milhões.


Zuckerberg no passado resistiu à opção de vender integralmente a empresa, preferindo trabalhar no sentido de promover uma oferta pública inicial de ações.

Fonte: G1

Serviços on-line tentam resgatar 'era de ouro' das locadoras de videogame

Quando a pirataria e a venda de jogos on-line parecia ter sepultado de vez as locadoras de videogame, bastante populares no Brasil no início dos anos 90, novos serviços na web surgem para mostrar que alugar jogos ainda é uma opção.

Desde o final de 2007, três sites brasileiros oferecem o serviço de aluguel on-line de games. Eles funcionam como os serviços de locação de filme: o usuário faz o cadastro, escolhe um plano e recebe os jogos escolhidos em casa.

Os valores das assinaturas, os prazos de entrega e o acervo variam de um serviço para outro. O Easy Play, por exemplo, só trabalha com jogos da nova geração (Xbox 360, Wii e PlayStation 3). O Game em Casa já abre o leque para mais opções e inclui também jogos dos portáteis DS, GameBoy Advance e PSP. Outra locadora virtual brasileira é a GameX, que também trabalha com portáteis e jogos da nova geração.

Jogando em casa

Foto: Reprodução
Reprodução
Usuário do Game em Casa também pode tirar dúvidas e pedir sugestões de jogos
(Foto: Reprodução)

Alexandre Levorin teve a idéia de criar o Game em Casa quando sua filha perguntou: "Por que existem locadoras de filmes e não de videogame?".

O site está no ar desde novembro de 2007 e oferece cerca de 1.400 jogos, distribuídos em nove plataformas - dos portáteis aos da nova geração.

O jogador pode optar entre quatro planos diferentes, cada um com opções de assinatura mensal, trimestral e semestral - os valores vão de R$ 19,90 a R$ 840. O serviço está disponível nas cidades de São Paulo (onde fica o escritório), Rio de Janeiro e Campinas.

Segundo Alexandre, o videogame com mais jogos alugados é o PlayStation 3. "É pela questão de o jogo de PlayStation 3 não ser 'pirateável'", diz Alexandre, lembrando que o disco Blu-Ray que carrega os jogos da Sony ainda não foi "destravado" pelos piratas. "O jogador faz das tripas coração pra comprar o PS3, então a única opção que resta é alugar os jogos", explica.


A Game em Casa planeja servir em breve as cidades de Belo Horizonte, Curitiba e Porto Alegre, além de passar a vender jogos usados. Alexandre considera que ainda é cedo para saber se as locadoras on-line vão resgatar o "espírito" de locadoras que era familiar ao consumidor brasileiro na época de videogames como Mega Drive, SNES e PlayStation One.


Aposta no futuro

Foto: Reprodução
Reprodução
Catálogo da Easy Play é especializado em jogos de Wii, PS3 e Xbox 360 (Foto: Reprodução)

A Easy Play vem de Ponta Grossa, no Paraná, e inaugurou seus serviços também em novembro de 2007.

Osmar Carrasque, o responsável pela locadora virtual, conta que é jogador "das antigas": "Já passei por todas as plataformas que você imaginar".

Ele acompanha sites e revistas especializadas em games para decidir quais jogos terão maior destaque. Cada usuário pode fazer sua "lista de desejos", com jogos que ainda não foram lançados, e esses dados também contam para a estratégia da locadora.

"É preciso tirar o game do ciclo vicioso, oferecer algo que seja competitivo no mercado", diz Osmar, citando a pirataria como principal inimigo das locadoras. A Easy Play só trabalha com jogos da nova geração (Wii, Xbox 360 e PlayStation 3) e faz as entregas pelo Correio. Atualmente, as regiões Norte e Nordeste estão fora da área de cobertura, segundo Osmar, devido ao longo prazo de entrega nessas regiões.

Na estréia do Easy Play, os jogos de Xbox 360 eram mais populares, mas agora caíram para segundo lugar e estão longe do líder PlayStation 3, diz Osmar.

Entre os jogos recentes que fizeram mais sucesso entre os clientes estão "Assassin´s creed", "Mass effect" e "Call of duty 4" - além de "GTA IV", claro. O site tem três opções de planos, que vão de R$ 35 a R$ 69,90.

Mudança de hábito

Os representantes da Game em Casa e da Easy Play concordam que esse tipo de serviço ainda é muito recente no Brasil, o que faz com que o usuário ainda não esteja familiarizado com o aluguel virtual.

Apesar das diferenças de planos de assinatura e preços entre os serviços, o princípio é o mesmo: o jogador se cadastra, escolhe o plano e os jogos que quer receber. A locadora envia o game e se compromete a trocá-lo por outro quando o jogador quiser, desde que o prazo do plano escolhido não esteja vencido.

Fonte: G1